Série Gramíneas Tropicais - Gênero Panicum (Panicum maximum - Mombaça Capim)

HERBERT VILELA
Engenheiro Agrônomo e Doutor

1 - INTRODUÇÃO

Cultivar introduzida no Brasil pelo CNPGC/EMBRAPA, coletada próximo a Korogwe na Tanzânia (África), pelo ORSTOM (Institut Français de Recherche Scientifique pour le Developpement em Coopération), em 1967. Em 1969, iniciou sua avaliação, além do Brasil, no México, Cuba e Colômbia.

É uma planta cespitosa de ciclo anual, com altura média de 1,65 m, folhas quebradiças, com largura média de 3,0 cm e sem serosidade. As lâminas apresentam poucos pêlos, duros e curtos, principalmente, na face superior. As bainhas são glabras. Os colmos são levemente arroxeados. A inflorescência é uma panícula, com ramificações primárias longas e secundárias, longas, apenas, na base. As espiguetas são glabras e uniformemente distribuídas, de coloração arroxeada em aproximadamente, 1/3 da superfície externa. O verticilo, normalmente, apresenta micropilosidade.

Com relação à acidez e à fertilidade do solo, é tão exigente quanto os outras cultivares de Panicum maximum, no entanto, tem apresentado maior eficiência na utilização do fósforo do solo que os demais cultivares. Assim, para o mesmo teor de fósforo extraível, o Mombaça tem apresentado maiores produções de matéria seca total e de folhas. Após dois anos, em solo de cerrado adubado, em condições de pastejo, quando comparada ao Tobiatã, além de proporcionar maior lotação, apresentou maior produção de matéria seca e teores mais elevados de fósforo nas folhas.

Em um grama de sementes de Mombaça, obtêm-se, em média, 770 sementes puras, o mesmo que o Colonião. O Mombaça, em um trabalho de pesquisa, produziu 33 t/ha/ano de matéria seca, em parcelas, sob cortes manuais, ou seja, 130% e 28% a mais que o Colonião e Tanzânia, respectivamente. Não tolera o fogo, solos mal drenados e o frio. A Cercospora fusimaculosus prefere as folhas; a inflorescência tem sido atacada pelo Fusarium spp..(CIAT, 1978).

Foram obtidos 26.846 kgMS/ha com 440 kg N/ha, cortados em intervalos de 40 dias. O ganho obtido em peso vivo de novilhos Nelore, sem nitrogênio, foi de 241 kg/ha e com 200 kg/ha, de nitrogênio, foi de 586 kg/ha.

2 - CARACTERÍSTICAS BÁSICAS

  • Nome Científico: Panicum maximum Jacq vr. Mombaça
  • Origem: África/Embrapa CNPGC – Campo Grande - MS
  • Ciclo vegetativo: perene
  • Forma de crescimento: cespitosa
  • Altura da planta: crescimento livre até 2,00 m
  • Formas de uso: pastejo
  • Digestibilidade: satisfatória
  • Palatabilidade: satisfatória
  • Fotoperíodo: planta de dia curto
  • Número de cromossomos: 2n = 18, 32, 48
  • Tolerância a insetos: sensível à cigarrinha e à lagarta do cartucho
  • Teor de proteína na matéria seca: no inverno 6% e no verão 15%
  • Consorciação: todas as leguminosas
  • Tolerância a solos salinos: pouca tolerância
  • Profundidade de plantio: 1cm
  • Produção de forragem: 20 a 28 t MS/ha/ano
  • Produção de semente: 395 kg/ha

FIGURA 1 - Plantas de capim Mombaça

3 – RECOMENDAÇÕES AGRÔNOMICAS

  • Fertilidade do solo: acima de média fertilidade
  • Forma de plantio: semente
  • Modo de plantio: a lanço
  • Profundidade de plantio: 2,0 cm
  • Sementes necessárias: 10 kg/ha
  • Tolerância à seca: baixa
  • Tolerância ao frio: baixa
  • Temperatura ótima: 19,1 – 22,9°C
  • Latitude: 16,3 – 28,7°N e S
  • Precipitação pluviométrica requerida: 1.000 mm/ano
  • Altitude: nível do mar até 2.500 m
  • Tolerância a solos mal drenados: baixa
  • Altura de corte: > 0,30m
  • Luz: não tolera sombreamento
  • Nível crítico de fósforo na MS: 0.185%
  • Adubação: de acordo com as recomendações técnicas determinadas pela análise de solo. O P. maximum produziu maior quantidade de matéria seca quando forneceu 70 kg P2O5/ha, por ano, em oxisol em Carimagua, no CIAT na Colômbia, o máximo de produção de forragem obtida foi quando foram aplicados 100 kg P2O5/ha.
  • Dormência da semente: inexistente
  • Pureza: mínima 30% do chão e 40% do cacho
  • Germinação: mínima 60% do chão e 40% do cacho

4 – LITERATURA CONSULTADA

BOGDAN, A. V. Tropical posture and fodder plants – Grasses and legumes. London and New York, 475 p., 1977.

FAO – 2004a http://www.fao.org/ag/AGP/AGPC/doc/Gbase/Latin.htm.

FAO – 2004b http://www.fao.org/ag/AGA/AGAP/FRG/afris/es/Data/31.htm.

 
     
 
   
  Copyright 2009 © Portal Agronomia
Desenvolvido por Digital Pixel