Série Leguminosas Tropicais - Gênero Crotalaria (Crotalaria spectabilis e juncea)

HERBERT VILELA
Engenheiro Agrônomo e Doutor

1 – INTRODUÇÃO

Há três tipos de Crotalaria: Juncea, Paulina e Spectabilis, todas com crescimento rápido.

Preferem os solos férteis, profundos e frescos.Trabalhos com fertilização com 20:25:50 NPK/ha obtiveram 12,5 t MS/ha, com 40:55:100 NPK/há obtiveram 13 t MS/ha e com 60:80:150 NPK/ha obtiveram 14 t MS/ha.

São eficientes no controle de nematóide, devido a algum tipo de antagonismo existente entre as plantas e o nematóide.

Prestam-se à produção de celulose para a fabricação de papel. As variedades Paulina e Juncea, são de porte mais alto e ciclo vegetativo mais longo que a Spectabilis.

  • Nomes comuns da Crotalaria em outros idiomas: Sunn hemp, Indian hemp, Madras hemp (Inglês), Chanvre indien (Francês).

2 – CARACTERISTICAS AGRONÔMICAS

  • Nomes científicos: Crotalaria spectabilis e Crotalaria juncea
  • Sementes: 18.000 a 35.000 unidades/kg
  • Toxidez: possui o alcalóide pyrrolizidine que é convertido, no fígado, em uma toxina potente (trichodesmina)
  • Fotoperíodo: planta de dia curto
  • Ciclo vegetativo: anual 120 a 150 dias
  • Altura da planta: spectabilis até 1,0 m e juncea até 2,5 m
  • Formas de crescimentos: spectabilis rasteiro com estolões, juncea em forma de cipó e ereta
  • Formas de uso: rotação de cultura, adubo verde, produção de fibras (juncea), controle de nematóide no solo
  • Precipitação pluviométrica: 800 mm/ano
  • Tolerância a insetos e doenças: é atacado por vírus, fungos, insetos e nematóide. Normalmente, causam pouco dano econômico
  • Produção de matéria seca: 5 a 19 t MS/ha/ano
  • Consorciação: café, citrus, cana de açúcar, maracujá ou rotação de cultura anual (soja)

Plantas de Crotalaria juncea


Plantas de Crotalaria spectabilis

3 – RECOMENDAÇÕES AGRONÔMICAS

  • Fertilidade do solo: acima de média fertilidade
  • Forma de plantio: sementes
  • Dormência das sementes: Inexistente
  • Inoculação: não requer, rizobio nativo
  • Modo de plantio: em linha ou a lanço
  • Sementes necessárias: 40 a 45 kg/ha para pastagem e 150 a 200 kg/ha para produção de fibra
  • Espaçamento: 0,5 a 1,0 m
  • Tolerância à seca: alta
  • Tolerância ao frio: baixa
  • Profundidade de plantio: 3 cm
  • Adubação: de acordo com as recomendações técnicas determinadas pela análise de solo
  • Pureza: mínima 95%
  • Germinação: mínima 70%

4 – COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA DA CROTALARIA JUNCEA

Forma da forragem Composição bromatológica   %
MS PB FB MM EE FDN Ca P
  Forragem verde 23,5 15,0 30,0 8,2 5,8 41,0 2,08 0,51
  Feno 92,3 12,5 45,7 5,5 1,0 35,3 -- --

Coeficientes de digestibilidade de alguns componentes da MS e energia metabolizável da MS do feno de Crotalaria juncea.

Coeficientes de digestibilidade eEnergia metabolizável do feno da Crotalaria
PB FB EE FDN EM
59,3 46,8 91,2 58,7 1,91

5 – LITERATURA CONSULTADA

BOGDAN, A. V. Tropical pasture and fodder plants – Grasses and legumes. London and New York, 475 p., 1977.

FAO – 2004a http://www.fao.org/ag/AGP/AGPC/doc/Gbase/Latin.htm

FAO – 2004b http://www.fao.org/ag/AGA/AGAP/FRG/afris/es/Data/31.HTM

VALADARES FILHO, SEBASTIÃO DE CAMPOS. Nutrição, Avaliação de Alimentos e Tabelas de Composição de Alimentos para Bovinos. XXXVII Reunião Anual da SBZ, 37, Viçosa, 2000, Anais... Viçosa: 2000. P.

VILELA, H. Formação e adubação de Pastagens. CPT. Viçosa. 98p. 1998.

VILELA, H. Forragicultura. Departamento de Zootecnia da Escola de Veterinária da UFMG. 68p. 1977.

 
     
 
   
  Copyright 2009 © Portal Agronomia
Desenvolvido por Digital Pixel